Adaptado de Mobile Has Changed Search Intent and How People Get Things Done: New Consumer Behavior Data.

O departamento de marketing da Google, em parceria com a empresa de pesquisas Purchased, realizou uma pesquisa sobre o comportamento das pessoas na hora de pesquisar informações diversas no dia a dia. Seguem neste post algumas das descobertas deste estudo. As 1000 pessoas pesquisadas passaram 1 semana respondendo uma rápida enquete várias vezes informando os tipos de necessidades que elas tinham durante o dia, e quais decisões tomavam para atendê-las.

       Google

O resultado da pesquisa foram mais de 14.000 respostas, que iam de escolher um restaurante para um jantar especial até procurar cupons de descontos para a viagem de férias. As respostas detalharam milhares de micro-momentos em que as pessoas recorreram à ajuda dos seus dispositivos móveis. Examinando essas respostas, nós podemos verificar como os consumidores resolvem seus micro-momentos de saber, ir, fazer e comprar.

1 - Em momentos de necessidade, as pessoas pegam o celular para pesquisar

Preferência por celular

Nossos celulares estão em grande vantagem acima dos recursos mais confiados, com 96% das pessoas para resolver seus problemas.

Para atender as suas necessidades, as pessoas são duas vezes mais propensas a usar a busca do que outras fontes, online ou offline, como visitar uma loja ou as redes sociais. Não só a busca é mais usada, como é o primeiro recurso para 87% das pessoas.

Como as necessidades foram atendidas:

Sites de busca
40%
Site ou app de compras
19%
Outros sites e apps
19%
Visita a loja ou outro lugar
15%
Usaram um mapa
12%
Imagens ou fotos em um site ou app
10%
Perguntaram a alguém por chamada, messenger ou SMS
8%
Assistiram um vídeo online
6%
Usaram mídias sociais
6%
Contataram uma empresa
6%

2 - O celular ajuda as pessoas a tomar decisões de compra

Decisões de compra

As pessoas recorrem aos smartphones para descobrirem a melhor escolha em um momento de compra. 70% dos proprietários de smartphones que compraram alguma coisa em uma loja consultaram informações relevantes para a compra nos dispositivos primeiro. A busca móvel também aumenta a tendência por realizar a compra: 92% das pessoas que pesquisaram no celular realizaram uma compra relacionada.

Ações que resultaram em compras com mais frequência

Usar um site de busca
30%
Visitar uma loja ou outro lugar
30%
Visitar um site ou app de compras
24%
Visitar outros tipos de site ou app
14%
Usar um mapa
13%

3 - A busca móvel atende mais do que necessidades imediatas

A busca já vem sendo muito útil para ajudar com pequenas tarefas, como procurar uma receita culinária. Porém ela também é amplamente usada na realização de grandes projetos. 68% das pessoas usaram a pesquisa para ajudá-las com planos de médio e longo prazo, mais do que qualquer outra fonte, seja online ou offline.

68%
das pessoas que pesquisaram sobre necessidades futuras usaram um celular para isso.

E o que isso significa para profissionais de marketing?

As pessoas têm mais escolhas do que nunca para resolver seus problemas, online e offline. E como elas recorrem ao smartphone para tomar decisões, aprender coisas novas, cumprir objetivos e até planejar o futuro, a busca torna-se o seu salva-vidas. Por isso muitas marcas usam os serviços de busca para criar uma boa primeira impressão e chamar a atenção das pessoas quando elas estão começando a formar opiniões.

Como profissionais de marketing, precisamos conectar as informações que apresentamos através de diferentes telas, canais e formatos. E a intenção de busca, particularmente no celular, é onde isso começa. Ao antecipar as necessidades das pessoas, você pode encontrar as pessoas em seus micro-momentos com informação relevante e útil.

Comunicação na web

Isto é uma tradução: veja o post original Mobile Has Changed Search Intent and How People Get Things Done: New Consumer Behavior Data e confira os infográficos.

How People Meet Their Needs in I-Want-to-Do Moments
How People Meet Their Needs in I-Want-to-Know Moments
How People Meet Their Needs in I-Want-to-Go Moments
How People Meet Their Needs in I-Want-to-Buy Moments